Ana Moura – Desfado

Fonte

(Visitado 14 Vezes, 1 visitas hoje)

Veja mais !

Comentario (0)

  1. Someone wrotes beautiful voice! Really? Or -this song is FADO ALEGRE -but can I laugh when I go to the grave of my parents? Or – this song is the top of 2013 in the world -if you can compare Moura with Lady Gaga et co. Tears in my eyes with Antonio dos Santos, Antonio Pelarigo, Amalia Rodriguez (marvelous anyway but especially with Don Bias). Desfado -for me is not FADO. Desfado -good for DJ.

  2. Quer o destino que eu não creia no destino
    E o meu fado é nem ter fado nenhum
    Cantá-lo bem sem sequer o ter sentido
    Senti-lo como ninguém, mas não ter sentido algum

    Ai que tristeza, esta minha alegria
    Ai que alegria, esta tão grande tristeza
    Esperar que um dia eu não espere mais um dia
    Por aquele que nunca vem e que aqui esteve presente

    Ai que saudade
    Que eu tenho de ter saudade
    Saudades de ter alguém
    Que aqui está e não existe
    Sentir-me triste
    Só por me sentir tão bem
    E alegre sentir-me bem
    Só por eu andar tão triste

    Ai se eu pudesse não cantar "ai se eu pudesse"
    E lamentasse não ter mais nenhum lamento
    Talvez ouvisse no silêncio que fizesse
    Uma voz que fosse minha cantar alguém cá dentro

    Ai que desgraça esta sorte que me assiste
    Ai mas que sorte eu viver tão desgraçada
    Na incerteza que nada mais certo existe
    Além da grande incerteza de não estar certa de nada

  3. Desfado
    Ana Moura
    Lyrics
    Quer o destino que eu não creia no destino
    E o meu fado é nem ter fado nenhum
    Cantá-lo bem sem sequer o ter sentido
    Senti-lo como ninguém, mas não ter sentido algum
    Ai que tristeza, esta minha alegria
    Ai que alegria, esta tão grande tristeza
    Esperar que um dia eu não espere mais um dia
    Por aquele que nunca vem e que aqui esteve presente
    Ai que saudade
    Que eu tenho de ter saudade
    Saudades de ter alguém
    Que aqui está e não existe
    Sentir-me triste
    Só por me sentir tão bem
    E alegre sentir-me bem
    Só por eu andar tão triste
    Ai se eu pudesse não cantar ai se eu pudesse
    E lamentasse não ter mais nenhum lamento
    Talvez ouvisse no silêncio que fizesse
    Uma voz que fosse minha cantar alguém cá dentro
    Ai que desgraça esta sorte que me assiste
    Ai mas que sorte eu viver tão desgraçada
    Na incerteza que nada mais certo existe
    Além da grande certeza de não estar certa de nada
    Ai que saudade
    Que eu tenho de ter saudade
    Saudades de ter alguém
    Que aqui está e não existe
    Sentir-me triste
    Só por me sentir tão bem
    E alegre sentir-me bem
    Só por eu andar tão triste
    Ai que saudade
    Que eu tenho de ter saudade
    Saudades de ter alguém
    Que aqui está e não existe
    Sentir-me triste
    Só por me sentir tão bem
    E alegre sentir-me bem
    Só por eu andar tão tris

Deixe seu Comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *