Chico Buarque e Tom Jobim conversando sobre a bossa e questoes gerais

Fonte

(Visitado 63 Vezes, 1 visitas hoje)

Veja mais !

Comentario (0)

  1. duvido que algum artista de hoje saiba quem foi Câmara Cascudo, ou se tem a capacidade de
    lançar uma frase que nem "O mais impressionante no chico é que ele fala português"sem entender
    a devida profundidade que ele quis expressar.

  2. Tom Jobim falou, depois que já estava no auge, que não precisava dinheiro, que a extravagância em que gostava de gastar dinheiro era a comida, comprar alguma guloseima esporadicamente hahaha. Uma mente com ideal não pode ser corrompida, e aí a vida passa a fazer sentido…

  3. Me colocando no lugar do Tom, fico pensando no que ele escutava, as músicas da moda, as novidades melódicas, estilos de letra e tudo mais – músicos que hoje nem nos lembramos mais. Já me colocando no lugar do Chico – outra geração -, imagino a mesma coisa… Influências, né?

    Hoje esse espaço tá se perdendo… As letras já perderam profundidade, e os instrumentos raramente dialogam entre si – acho que isso é arranjo, ne? O que se arranja mesmo é uma influência para as novas gerações… ate que infelizmente esses ai do vídeo sumam para sempre.

    Mas o Brasil, meus amigos, não só na música como na literatura, por exemplo, fez jus ao que traz escrito na bandeira!!!

  4. No contexto a vaia foi uma questão de força, Sabiá é revolucionário, mas na hora competir com Pra não dizer que não falei da flores! é quase o mesmo de chamar Hitler de esquerdista, PTista…venhamos e covenhamos

  5. Eu tinha 14 anos quando o Tom partiu eu chorava sem parar, fiz minha mãe comprar uma revista com toda vida de Tom, que estava sempre perto de mim , e quando eu abria voltava a choradeira!!! Isso é amor, dá até uma música!!! 😁💖😉

Deixe seu Comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *